Rios de Encontro inspira lágrimas em Brasília e consciência Pan-Amazônico

Artista em residencia Cristina Ruiz Gutierrez de Peru esta apresentada a comunidade Cabelo Seco por Rafael Varão (coordenador da biblioteca comunitária Folhas da Vida) durante a entrega do calendário 2014

Artista em residencia Cristina Ruiz Gutierrez de Peru esta apresentada a comunidade Cabelo Seco por Rafael Varão (coordenador da biblioteca comunitária Folhas da Vida) durante a entrega do calendário 2014

O projeto Rios de Encontro voltou ontem às ruas da comunidade Cabelo Seco para distribuir seu calendário bilíngue que questiona profundamente o modelo de desenvolvimento causando desequilíbrio ecosocial no Brasil e no mundo inteiro, e afirma uma proposta cultural e educativa de ‘energias de vida’ sustentável. A artista peruana Cristina Gutiérrez Ruiz que já testemunhou no seu país a devastação ambiental que a derrocagem do Pedral do Lorenção iniciará, acompanhou o mutirão, conversando com famílias dos jovens e crianças que vão colaborar com ela nas oficinas da escola parceira Plinio Pinheiro e no Barracão de Cultura no bairro.

A artista peruana Cristina Ruiz demonstra como tocar a cachita numa roda pan-amazônica na Escola Plínio Pinheiro em Marabá.

A artista peruana Cristina Ruiz demonstra como tocar a cachita numa roda pan-amazônica na Escola Plínio Pinheiro em Marabá.

A residência artística com a dançarina da Amazônia peruana acontece logo após uma semana de apresentações pela Cia AfroMundi, mestre Zequinha, mestra Tonica e Dan Baron, e de participação em oficinas de formação na IV Mostra de Atenção Básica e Saúde Familiar em Brasília (12 e 16 de março). AfroMundi apresentou seu espetáculo ‘Raízes e Antenas’ para mais de 500 gestores e profissionais do país inteiro, tornando-se uma das atrações mais comentadas da Mostra. No final da segunda apresentação, a companhia recebeu convites para dançar em São Paulo, Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro, e até na festa cultural da Copa do Mundo.

“Nossas dançarinas Camila Alves, Lorena Melissa e Carolayne Valente conseguiram encantar todos com sua mistura de dança afro-contemporânea, ballet clássico, dança experimental e com sua beleza amazônica”, comentou Dan. “Demonstraram a importância da dança e alfabetização cultural na saúde emocional, psicológica e física. Mas o público se arrepiou e até chorou quando testemunhou a dramatização da seca no final da obra. Entendeu que se descuidarmos dos rios e florestas amazônicas, a saúde do Pará, do país e do mundo acabará.”

Dan Baron, Camila Alves, mestre Zequinha e mestra Tonica concederam uma entrevista ao vivo no Programa Nacional da Amazônia na rádio. Camila e Zequinha tocaram Cabelo Seco e Alerta Amazônia do CD ‘Amazônia Nossa Terra’ e a Camila sensibilizou o Brasil sobre como o projeto tem mudado sua vida ao longo de seis anos. “Era uma menina danada, irresponsável, desinformada. Hoje, coordeno uma companhia de dança preocupada com o futuro do planeta. Ninguém na Mostra sabe o que esta acontecendo em Marabá! Nossa geração tem que usar a internet para se informar e comunicar, questionar tudo na escola e optar por uma vida saudável. Já mudei minha alimentação. A dança é uma linguagem perfeita para motivar, provocar, encantar e propor!.”

Cristina Ruiz participa numa roda imropovisada de percussao com Rabetas Videos e Latinhas de Quintal na Casinha de Cultura

Cristina Ruiz participa numa roda imropovisada de percussao com Rabetas Videos e Latinhas de Quintal na Casinha de Cultura

Depois de ajudar a oficina de alfabetização cultural de Dan Baron, Camila Alves realizou mais um passo histórico, tanto para ela, quanto para Cabelo Seco e Marabá. Ganhou um visto para entrar nos Estados Unidos da América para apresentar ‘Raízes e Antenas’, dar oficinas e trocar experiências sobre o legado de Chico Mendes, na Conferencia Mundial Chico Vive, em Washington. “Superou preconceitos contra jovens mulheres afroindígena de bairros pobres,“, disse Zequinha, “por que ela tem um projeto de vida. Isto é uma conquista para todos nós!”.

A peruana Cristina Ruiz se reconhece no projeto de Cabelo Seco. “Já dancei pela mesma causa no sul do Brasil e na Ásia, pesquisando e transformando os efeitos da violência organizada, social e ambiental, através da dança”.

Cristina partilha a historia sobre Maria Elena Moyano da Vila El Salvador em Lima, Peru numa roda pan-amazonica na Escola Plinio. Lideranca comunitaria e tutadora pelos direitos humanos de mulheres, Maria Elena foi assassinada pelo grupo Sendero Luminoso no 15 de fevereiro de 1992.

Cristina partilha a historia sobre Maria Elena Moyano da Vila El Salvador em Lima, Peru numa roda pan-amazonica na Escola Plinio. Lideranca comunitaria e tutadora pelos direitos humanos de mulheres, Maria Elena foi assassinada pelo grupo Sendero Luminoso no 15 de fevereiro de 1992.

Na primeira semana de sua residência, Cristina realizou duas oficinas de dança peruana na Escola Plinio Pinheiro em troca para danças paraenses, para celebrar a riqueza cultural da região Pan-Amazônica e provocar debate sobre sua exploração e invisibilidade, cinco laboratórios de dança afro-peruana com AfroMundi e uma oficina comunitária aberta em Cabelo Seco.

Depois de visitar o monumento e comunidade de Eldorado das Carajás no domingo, na próxima e última semana da residência, ela volta ao Plinio para entrar numa roda de experiências com professores (terça, 16h) e com alunos (quinta, 11h), e ministrar oficinas no Núcleo de Educação Infantil Deodoro de Mendonça (quarta as 9h30 e 16h), e iniciar uma pesquisa sobre o tema ‘memoria da fome’ com AfroMundi em antecipação de uma residência maior que criará um novo espetáculo Pan-Amazônico.

Publicado em Advogando, AfroMundi, Arquivo, Bicicletada | Deixe um comentário

Março – mês dos rios de mulheres!

Elisangela de Cabelo Seco, mãe, avo, lavadeira (no Rio Tocantins) e gestora cultural no nosso núcleo gestor adulto, símbolo comunitário

Elisangela de Cabelo Seco, mãe, avo, lavadeira (no Rio Tocantins) e gestora cultural no nosso núcleo gestor adulto, símbolo comunitário

Elisângela, mãe, avó, lavadeira (no Rio Tocantins) e gestora cultural no nosso núcleo gestor adulto, foi nosso símbolo comunitário na Galeria do Povo do Dia Internacional das Mulheres em 2013. Em breve, nosso núcleo gestor juvenil vai compartilhar a imagem deste ano! Enquanto isso, de uma lida no poema que celebra a relação entre mulheres e as qualidades sustentáveis de nossos rios.

A página de Março no nosso calendário, celebração da confiança acumulada no palco artístico.

A página de Março no nosso calendário, celebração da confiança acumulada no palco artístico.

Veja a página de Março no nosso calendário. Depois de cinco anos de formação artística como base de formação gestora e liderança, nossos jovens tem uma capacidade de defender sua cultura ribeirinha afrodescendente como solo de uma comunidade solidária e sustentável. O caminho é longo, mas para Camila da Cia AfroMundi e da banda cultural Latinhas de Quintal, se torna possível dividir o palco com o Secretário de Cultura e o representante regional do Ministério da Cultura, a partir da autoconfiança acumulada no palco artístico, com o apoio do mestre Zequinha!

Cristina Ruiz, dançarina e educadora, nossa próxima artista em residência, de uma comunidade popular da Lima, Peru.

Cristina Ruiz, dançarina e educadora, nossa próxima artista em residência, de uma comunidade popular de Lima, Peru.

Colaboradora com nosso projeto Rios de Encontro desde 2003, a Cristina Gutiérrez Ruiz é grande atriz, dançarina, coreógrafa e educadora popular da Amazônia peruana que vai passar duas semanas conosco entre 18-31 de março como nossa primeira residência artística de 2014. Cristina vai nos ajudar entender nossos temas de ‘energias de vida’ a partir de uma pesquisa através da dança-teatro nas áreas provocadoras de ‘memória da fome’ e ‘consumismo viciador’. Colaborará com crianças e jovens na comunidade Cabelo Seco, oferecerá oficinas nas escolhas vizinhas de nossos jovens, e criará uma nova obra com nossa Cia AfroMundi. Na semana que vem, compartilharemos mais sobre essa jovem artista popular extraordinária!

Publicado em Advogando, AfroMundi | Deixe um comentário

Energias de vida em busca de segurança comunitária!

Dan Baron e Coronel Costa Jr da Polícia Militar do Belém do Pará trocam livros no final de uma conversa sobre segurança comunitária.

Dan Baron e Coronel Costa Jr da Polícia Militar do Belém do Pará trocam livros no final de uma conversa sobre segurança comunitária.

No dia 20 de fevereiro, nosso coordenador do projeto Dan Baron reuniu com o Coronel Costa Jr. da Polícia Militar de Belém do Pará para trocar relatos sobre seus projetos de formação. O último encontro entre os dois colaboradores foi em julho de 2010 quando Costa Jr. participou na mesa de abertura do Congresso Mundial de Artes Educação realizada pela Rede Abra de Arteducadores em Belém, para refletir sobre a importância das artes na gestão de uma segurança cidadã comunitária e sensível, aberta e transformadora, e logo depois, quando o coronel participou numa oficina de formação policial, que Dan realizou com 25 policiais militares.

A conversa durou mais de 03 horas e afirmou a sintonia entre os dois gestores. Devido a violência crescente no Pará, onde um jovem amazônico tem 12 vezes mais probabilidade de ser assassinado do que em qualquer outra região no Brasil, Dan Baron e Costa Jr. afirmaram a necessidade urgente de agendar cursos de formação para cultivar uma estratégia de prevenção que transforma as causas da violência. Ambos concordaram que o caminho de colocar cada vez mais policias armadas na rua somente aumentará a militarização da sociedade civil. O diálogo concluiu com datas provisórias para visitar Cabelo Seco e Bragança juntos, idealizar trocas artísticas e culturais entre jovens dos dois projetos, e avançar a articulação de debates e colaborações em 2014.

Encerraram uma noite de amizade e compromisso social com a troca do livro do Costa Jr., ‘A Caserna Fora do Sério’, e do CD ‘Amazônia Nossa Terra’ e do calendário 2014 do Rios de Encontro!

Publicado em Advogando, Arquivo | Deixe um comentário

Novo programa cultural do 2014

Jovens coordenadores estudam o calendário 2014

Jovens coordenadores estudam o calendário 2014

Essa semana, os jovens coordenadores reuniram para estudar o novo calendário de 2014 para tomar decisões sobre os focos artístico-pedagógicos e culturais do ano. A roda guia decisões sobre as residências artísticas, cursos de formação, projetos culturais e ações nacionais e internacionais que realizarão. Percebem que o novo calendário é bem mais profundo do que as edições dos anos anteriores.

Asistimos os novos vídeos do Beleza Amazônica 2013 para ajudar definir 2014.

Asistimos os novos vídeos do Beleza Amazônica 2013 para ajudar definir 2014.

Escolhem Energias da Vida e Formação de Jovens Coordenadores como Educadores Comunitários como os focos de 2014. Aceitam convites para AfroMundi apresentar em Brasilia e Washington, para Elisa colaborar com os Pataxó na Bahia e para as Latinhas, AfroMundi e os outros micro-projetos se apresentaram em New York. Aprovam os novos colaboradoras propostas (Cristina de Peru e Jessica de New York), e confirmam as energias solar, de alimentação saudável e do celular como ferramenta jornalística – três novas dimensões que vão permear Rios de Encontro.

Jovens coordenadores dos micro-projetos brindam a novo programa cultural 2014

Jovens coordenadores dos micro-projetos brindam a novo programa cultural 2014

Depois de duas noites de conversas e decisões (e presentes artesanais de Buenos Aries e Londres), brindamos o novo programa. No jantar, conversamos sobre as tempestades climática e política que ameaçam a comunidade. Desequilíbrio ecológico já esta sendo registrado em todos os cantos do mundo. Mas as casas de 15 famílias, incluindo a do Rafael da biblioteca Folhas da Vida, estão marcadas para serem derrubadas, para “salvar a vida dos moradores”.

Sabemos que anos de exploração contínua pelas dragas não fiscalizadas para fornecer areia e cascalho ao serviço da industrialização da Amazônia, e a derrubada das arvores dos quintais pela obra do PAC são as causas da danificação das margens do Rio Itacaiúnas e consumo do pontal, e identificamos este momento como primeiro passo para esvaziar Cabelo Seco. Antecipamos um 2014 de ação corajosa e inovadora, e brindamos nosso sexto ano de unidade e amizade!

Publicado em Advogando, AfroMundi | Deixe um comentário

Notícias internacionais de janeiro e fevereiro

Dra Michela Coletta, Dra Malayna Raftopoulos e Dan Baron em Londres celebram a decisão de criar uma colaboração em 2014

Dra Michela Coletta, Dra Malayna Raftopoulos e Dan Baron em Londres celebram a decisão de criar uma colaboração em 2014

Os lançamentos de nosso calendário inspiraram convites para criar colaborações artísticas e pedagógicas em Florianópolis, e no Instituto de Estudos de America Latina na Universidade de Londres (Inglaterra) e no Centro de Estudos Latino-Americanos na Universidade de Cambridge. Aqui, Dra Michela Coletta (Italia) e Dra Malayna Raftopoulos (País de Gales) da Universidade de Londres celebram com Dan Baron a decisão de criar uma colaboração fotográfica em 2014.

eric ng prepares for celebration of the cockles gatherers in morecambe

Eric Ng, artista e arteducador de Hong Kong, grande colaborador de nosso Instituto Transformance, cumprimente os jovens artistas de Rios de Encontro durante uma noite de ritual musical, visual e teatral em Morecambe, norte da Inglaterra, para lembrar os 23 trabalhadores chineses que morreram no dia 05 de fevereiro de 2004, pescando camarões. Eric encontrou nossa jovem coordenadora, Evany Valente, durante a visita dela em julho de 2013. Veja a história deles no nosso calendário de 2014!

Publicado em Advogando, Arquivo | Deixe um comentário

Nossa página de fevereiro!

Nossa página de fevereiro!

Nossa página de fevereiro!

Estamos voltando a Marabá agora! Depois de dois meses de produção de nosso calendário e novos vídeos, de reflexão, diálogos, lançamentos do calendário e elaboração de uma proposta de programa para 2014, estamos prontos para apresentar a nosso núcleo gestor juvenil, hoje a noite! Em breve, divulgaremos as decisões!

Publicado em Advogando, Arquivo | Deixe um comentário

Calendário 2014 já está no ar!

Calendario[revisao-final]3

Ontem, os gestores do projeto Rios de Encontro realizaram uma entrevista na TV-Floripa, para apresentar o projeto ao sul do país e lançar o seu novo calendário. Assista a entrevista (http://www.youtube.com/watch?v=J5r7sPB0tTc) com Dan Baron e Mano Souza.

Logo depois, Dan e Mano sentaram com o Diretor-Presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos, para discutir como transformar a comunidade de Cabelo Seco em uma referencia nacional de desenvolvimento de energias alternativas na America Latina. Será que Marabá quer tornar-se uma cidade premiada por seu compromisso com um futuro renovável e sustentável? Rios de Encontro vai sustentar seu projeto através de energia solar!

Para conhecer o calendário de 2014 já, baixe aqui:

calendario 2014 (RiosdeEncontro)

Publicado em Advogando, Arquivo, Clipping | Deixe um comentário