Rios de Encontro celebra aniversário de Marabá no encontro ‘Chico Vive’ nos EUA

O projeto sociocultural Rios de Encontro contribui ao aniversario de Marabá local e internacionalmente, apresentando no canal da televisão RBA e contribuindo ao encontro Chico Vive em Washington, Estados Unidos de América, na presença de Marina Silva e mais de 120 diretores de ONGs do mundo inteiro.

Marina da Silva recebe um calendário da Camila Alves.

Marina da Silva recebe um calendário da Camila Alves.

Logo após de chegar na tarde do dia 04, Dan Baron, coordenador do projeto e Camila Alves, coordenadora da Cia AfroMundi, ouviram a ex-Ministra do Meio Ambiente e candidata a Vice presidência Marina Silva contar a historia de Chico Mendes e quanto influenciou ela enquanto jovem ambientalista, e afirmar a necessidade de repensar o projeto nacional de grande hidroelétricas no contexto de uma crise civilizatória que alcança os níveis econômico, social, politico, cultural e espiritual. Afirmou também a necessidade de criar uma agenda politica, em rede, capaz de implementar energia solar e energia eólica rumo a um mundo sustentável.

“Marina condenou a construção de hidroelétricas como projetão dos interessados em lucro imediato e poder,“ disse Camila, “e se emocionou quando expliquei a independência nosso projeto. Falou sobre a mesma ética que praticamos, e que temos que pensar sobre as dimensões econômica, politica, cultural, espiritual e ambiental tudo juntos. Senti-me parte do legado do Chico mesmo!”.

No segundo dia, no aniversario de Marabá, Camila Alves e Dan Baron escutaram duas mesas internacionais que resgataram a história detalhada do Chico e as violações dos direitos humanos e assassinatos de ambientalistas por governos, fazendeiros e mineradoras em cada continente do mundo. Imagens dos extrativistas Maria Silva e Jose Ribeiro foram apresentadas pelo Special Envoy das Nações Unidas que condenou o Brasil por ter a maior índice de violência contra ambientalistas no mundo.

Camila pesquisa arte indígena no Museu dos Povos das Américas.

Camila pesquisa arte indígena no Museu dos Povos das Américas.

“Apesar de ser a mais jovem participante do encontro,”, anotou Dan. “A Camila captou cada contribuição. Durante o debate, a apresentei a todos, bem no momento quando café de manha estava sendo servido em Cabelo Seco, e para concretizar nossos desafios atuais, mencionei que ela nem sabia quem era Chico Mendes ou a história de Eldorado dos Carajás que aconteceu uma hora de sua casa, ate começou a se preparar para Washington. Assim todos logo entenderem como a Vale poderia financiar o café de manha, mexendo com imaginário de Marabá para criar um consensos, em nome de Chico Mendes e responsabilidade ambiental.” O encontro todo manifestou sua grande preocupação sobre o projeto da UHM que não foi conhecida, e a falta de debate e consulta da população de Marabá. “Fiquei surpresa que os povos da América do Norte já mandaram seu governo desmontar todas as hidroelétricas, a favor de energia que protege a vida,” disse Camila.

Camila apresenta 'Raizes e Antenas' a conferencia Chico Vive, relacionando violência contra mulher com a violação do meio ambiente.

Camila apresenta ‘Raizes e Antenas’ a conferencia Chico Vive, relacionando violência contra mulher com a violação do meio ambiente.

Depois de uma visita as cascadas do grande Rio Potomac bem conservado, Camila e Dan voltaram a Universidade Americana para apresentar o espetáculo ‘Raízes e Antenas’. “A plateia internacional aplaudiu de pé, impressionada pela disciplina e beleza da arte da Camila e sensibilizada sobre este momento chave que a Amazônia brasileira está passando. A Camila tocou todos por sua generosidade e abertura. No final, lançamos nosso CD Amazônia Nossa Terra e o calendário do Rios de Encontro. Faltou exemplares!”, lembra Dan.

Na próxima manha, depois de contribuições de dança, vídeo e uma proposta para criar uma ação internacional numa oficina de ativismo criativo, os dois representantes do projeto iniciaram dois dias de visitas aos museus de Povos Americanas, do Ar e Espaço e da Arte Africana, o Tumulo do assassinado Presidente Lincoln que lutou pela libertação dos escravos e o monumento aos 50,000 soldados que morreram na guerra de Vietnã, a maioria negra, bem ao lado, e conheceu comida mexicana e da Etiópia, tudo parte de formação da Camila e pesquisa por seu próximo espetáculo.

Camila pesquisa arte afro-contemporânea no Museu de Arte Africana.

Camila pesquisa arte afro-contemporânea no Museu de Arte Africana.

“Encontrei-me nos museus”, disse a Camila, “e vejo minha historia como parte de uma historia maior de primos negros nas Américas. Nem Sabia que noventa por cento da Washington tem raiz africana. Talvez explique seu jeito hospitaleiro, sofrido e alegre. Um grande Cabelo Seco! E assisti 12 Anos de Escravidão na volta, no avião. Valeu tanta luta para conseguir meu visto!”.

Dan Baron e Camila Alves vão produzir um pequeno vídeo e narrativa fotográfica para Cabelo Seco, a escola Plínio Pinheiro e Marabá como parte de um relatório de ação internacional. “Há uma Marabá calada, bem explicada pelo filme 12 Anos de Escravidão”, concluiu Dan. “Ela tem que encontrar sua voz. Temos que cultivar muitos Chicos Mendes, como um Nigeriano falou no encontro, antes do derrocagem do Pedral do Laurenção.”

Anúncios
Esse post foi publicado em Advogando, AfroMundi, Arquivo. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Rios de Encontro celebra aniversário de Marabá no encontro ‘Chico Vive’ nos EUA

  1. Johnc552 disse:

    you are in point of fact a just right webmaster. The site loading velocity is amazing. It sort of feels that you are doing any distinctive trick. Furthermore, The contents are masterpiece. you’ve performed a magnificent process in this subject! dakebeeagceb

  2. Cacilda Monteiro Gomes disse:

    Estou pasma com o resultado de “Rios de Encontro”! Parabéns pela coragem, perseverança, criatividade, especialmente, pelo AMOR ao próximo.
    Beijos
    Cacilda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s