Encerramos 2016 com uma noite de consciência para abrir novas portas!

Alanes apresenta o cartaz de sua escola que ela desenhou com Rerivaldo Mendes de Rabetas Vídeos Coletivo.

Alanes apresenta o cartaz de sua escola que ela desenhou com Rerivaldo Mendes de Rabetas Vídeos Coletivo.

Encerramos nosso Festival Beleza Amazônica com uma apresentação do novo espetáculo ‘Margens Vitais’ na escola Walkise da Silva Vianna em São Felix, e uma serie de reuniões de planejamento em Belém com Museu Goeldi e ABRA, parceiros e co-gestores do projeto Rios de Criatividade, em antecipação de 2017.

AfroMundi e Tambores da Liberdade apresentam 'Margens Vitais' num teatro escolar lotado.

AfroMundi e Tambores da Liberdade apresentam ‘Margens Vitais’ num teatro escolar lotado.

“A chuva intensa do final da semana”, relata Manoela Souza, gestora do Rios de Encontro, “adiou nossa festa cultural e bicicletada até 2017, mas depois de tantos meses de seca, foi tão bem vinda, e ampliou ainda mais nossas colaborações criativas, o tema do festival deste ano. Nossa bibliotecária e percussionista, Alanes Soares, gestionou a colaboração com sua escola Walkise, que revelou tanta cultura e educação vivas embaixo do radar oficial! Nas apresentações acadêmicas, assistamos tanta criatividade, engajamento social e crítico sobre as origens de racismo e as histórias da luta pela igualdade sem cor. Ficamos impressionados com a qualidade de dança afro-descendente e a coragem dos professores! Para nós, a Walkise é uma escola sem medo e com consciência, comprometida com a formação do futuro!”

Alanes explica o poder transformador dos tambores que vivenciou em 2016 que a ajudou superar a timidez e coordenar a segunda geração do Rios de Encontro, na biblioteca Folhas da Vida.

Alanes explica o poder transformador dos tambores que vivenciou em 2016 que a ajudou superar a timidez e coordenar a segunda geração do Rios de Encontro, na biblioteca Folhas da Vida.

“Foi um grande final do ano para Rios de Encontro,” complementa Alanes, aluna do terceiro ano. “Nesta época de crise, três de nós, tornaram-se percussionistas de solidariedade ecológica, nos palcos da UEPA, UNIFESSPA, do teatro Waldemar Henrique em Belém, e na Estação Científica do Museu Goeldi em Caxiuanã, Marajó. Mas na noite cultural na minha escola, senti um orgulho imenso! Conseguimos ampliar o gosto e a sensibilidade cultural de um bairro condenado, com a beleza de nossos tambores de raiz e coreografias afro-contemporâneas! O silêncio de 300 pessoas cativadas, unidas e tão concentradas, assistindo dança popular contemporânea, aumentou nossa coragem e sintonia!”

'Margens Vitais' demonstra como as raízes tradicionais das culturas populares vão renovar comunidades fragmentadas pela violência do consumismo.

‘Margens Vitais’ demonstra como as raízes tradicionais das culturas populares vão renovar comunidades fragmentadas pela violência do consumismo.

Alanes Soares (17) e Elisa Neves (19), coordenadora de Tambores da Liberdade e Roupas ao Vento, deram suas primeiras entrevistas na Rádio Itacaiúnas para refletir sobre o ano 2016 que iniciou com apresentações no SESC Boulevard (Belém), na China (Hong Kong) e Nova Zelândia, antes de realizar colaborações artísticas e socioambientais em Eldorado dos Carajás, Altamira, Caxiuanã e Cabelo Seco, tudo ensaiado no Barracão de Cultura.

Igual com Alanes, Elisa surpreendeu os jornalistas da Rádio Itacaiúnas com a inteligência, originalidade e lucidez de sua reflexão sobre Belo Monte, formação eco-cultural e a força transformadora do resgate de raízes adormecidas.

Igual com Alanes, Elisa surpreendeu os jornalistas da Rádio Itacaiúnas com a inteligência, originalidade e lucidez de sua reflexão sobre Belo Monte, formação eco-cultural e a força transformadora do resgate de raízes adormecidas.

Elisa toca o Djembe para coordenar os Tambores da Liberdade.

Elisa toca o Djembe para coordenar os Tambores da Liberdade.

“Dedicamos nosso 2016 à formação de nossos jovens coordenadores como gestores comunitários semi-profissionais”, explica Dan Baron, “porém entrelaçados com o mundo, para fortalecer Amazônia e co-gestionar nosso projeto. Enquanto que outros projetos de grande escala estão fechando suas portas nesta época de seca e corrupção, estamos criando novas colaborações e construindo nossa Casa dos Rios, a partir de uma teia de colaborações nacionais e internacionais. A Casa será abastecida pelas energias solar e cultural.”

Camylla Alves, coordenadora da Escola AfroMundi, vem formando uma nova companhia de dança juvenil, a segunda geração do Rios de Encontro, que apresentou a coreografia 'Beleza Invisível'.

Camylla Alves, coordenadora da Escola AfroMundi, vem formando uma nova companhia de dança juvenil, a segunda geração do Rios de Encontro, que apresentou a coreografia ‘Beleza Invisível’.

“Nossos oito anos com o mesmo núcleo de jovens de Cabelo Seco”, afirma Dan, “oferece uma ‘ressonância magnética cultural’ da crise atual. Vislumbramos uma transição prolongada, sofrida e trágica. Mas será a formação popular necessária para substituir um paradigma corrupto e insustentável com teias de redes interdependentes. A Casa dos Rios tentará vivenciar e simbolizar este futuro, cultivando gestores durante a crise.”

Cia AfroMundi apresenta sua pesquisa-ação atual sobre dança contemporânea popular com a performance de 'Corpo'. A plateia ficou de boca aberta, em silêncio profundo.

Cia AfroMundi apresenta sua pesquisa-ação atual sobre dança contemporânea popular com a performance de ‘Corpo’. A plateia ficou de boca aberta, em silêncio profundo.

O novo espetáculo de dança-percussäo, ‘Margens Vitais’, dramatiza esta visão e vai inaugurar a Casa dos Rios, em 2017. Rios de Encontro abrirá suas novas portas em fevereiro de 2017, para inaugurar as oficinas e cursos de seu projeto comunitário internacional, Rios de Criatividade.

Anúncios
Esse post foi publicado em Advogando, AfroMundi, Rabetas Videos, Roupas ao Vento, Tambores da Liberdade, Universidade Comunitaria dos Rios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s