Cabelo Seco promove Ambientes de Vida Sustentável

A bicicletada ‘Eu Sou Amazônia”, realizada no dia 5 de junho, Dia Mundial do 2Meio Ambiente (Orla, Cabelo Seco, Marabá)

Na semana passada, Rios de Encontro, o projeto eco-cultural e socioeducativo enraizado desde 2008 em Cabelo Seco, realizou uma programação cultural de oficinas, rodas, e ações comunitárias e colaborativas como contribuição à Semana Mundial do Meio Ambiente. A semana foi internacionalizada pelo artista e arte educador global Dr Tom Willems, da Universidade das Artes em Amsterdã, Países Baixos, parte da Pororoca Mundial Solidária gestionada pela Rede Brasileira de Arteducadores (ABRA).

AfroRaiz apresenta na Unifesspa, Campus 2, em Marabá, na abertura da Semana de Geologia.

Tom Willems foi recepcionado na segunda feira pela Universidade Comunitária dos Rios em Cabelo Seco em um almoço com galinha no tucupí, e logo depois acompanhou a apresentação da abertura da Semana Acadêmica de Geologia pelo Coletivo AfroRaiz na Unifesspa. “Fiquei impressionado pela alegria, dedicação e profissionalismo dos jovens artistas”, disse Tom, “e seu projeto de resgatar e reinventar sua raiz afrodescendente. Em poucos minutos, se transformaram em produtores de uma bicicletada, cuidando de 48 crianças, jovens e adultos. Nunca vou esquecer o grito comunitário de crianças e jovens, no pôr do sol, Eu Sou Amazônia! Uma performance extraordinária!”

Alanes Soares organiza as perguntas da platéia na conversa pública no Plínio Pinheiro.

Na terça feira, jovens coordenadores Alanes Soares (da Biblioteca Folhas da Vida), e Rerivaldo Mendes (do Rabetas Vídeo Coletivo), e Mestre Zequinha do Rios de Encontro levaram Tom Willems para vivênciar os rios de Marabá. O músico Zequinha tocou ‘Pare o Trem’ e ‘Deixa o Rio Passar’, bem no encontro dos Rios Itacaiúnas e Tocantins.

Mestre da Cultura Popular, Zequinha de Cabelo Seco, toca músicas criadas com as Latinhas de Quintal, no Rio Tocantins.

“Em Amsterdã, criamos teatro baseado em histórias locais”, disse Tom, “mas a história de exploração violenta nesta região me impressionou, quanto a ameaça do projeto da hidrelétrica. Na Europa, é inimaginável construir um projeto que prejudica a vida, sem ampla consulta e debate. É inacreditável as leis que um senado sob investigação de corrupção está aprovando. E o que acontece aqui, aumentando aquecimento global, vai afundar meu país!”

Na quarta feira, Dr. Tom retornou a este tema de co-responsabilidade ambiental internacional numa conversa com 200 alunos e professores da escola Plínio Pinheiro. “Na minha apresentação sobre a cidade de Amsterdã”, disse Tom, “mencionei como Holanda foi o primeiro país no mundo para legalizar casamento entre pessoas do mesmo sexo, consumo de maconha fiscalizada e trabalhadores de sexo. Reduziu profundamente a violência contra mulheres, jovens e crianças. Recebi tantas questões perceptivas dos jovens! O debate sobre direitos humanos e cidadania na escola ampliou a concepção do meio ambiente. Percebi que jovens aqui tem uma inteligência socioambiental aberta e analítica.”

A oficina de teatro realizado na Casa dos Rios, integrou participantes ‘incluídos’ e ‘excluídos’ num processo provocado por pinturas, movimento, poema, tradução, música e arquitectura.

A oficina de ‘teatro de ambientes locais’ que o holandês deu para 16 arte educadores do projeto Rios de Encontro, estudantes e professores da Unifesspa e dos movimentos sociais na tarde na Casa dos Rios, demonstrou uma técnica que transforma história externa em drama íntimo. “Isso é drama-terapia?”, perguntou Alanes? O Holandês foi enfático: “Não, a terapia leva mais tempo. Mas faz bem, em particular para pessoas caladas. E pode ser usada para dança, teatro, vídeo e a formação de professores.”

A roda-apresentação na Unifesspa provocou conversas profundas na Unifesspa.

Na quinta à tarde, a apresentação de dois vídeos curtos sobre um espetáculo fluvial sobre memórias de escravidão e a maior parada gay no planeta provocou duas horas de debate com professores e estudantes de arte educação na Unifesspa. O debate se estendeu com poetas e músicos da Associação de Escritores no Sul e Sudeste do Pará, numa noite cultural na quinta feira, na nova Casa dos Rios. A nova coreografia da oficina, dança-percussão do coletivo AfroRaiz e o espetáculo ‘Nascente em Chamas’ de AfroMundi se misturaram com poesia e cantos da Aesspa, encerrando a Semana Mundial do Meio Ambiente.

“Tom Willems sensibilizou todos com sua compreensão ampla sobre direitos humanos”, explica Dan Baron, gestor da residência internacional no Rios de Encontro. “Ele conseguiu ampliar o conceito do meio ambiente, relacionando legados de massacre militar, econômica, patriarcal, racista e homofóbica. Assim, ajudou definir ambientes de vida sustentável. E saiu celebrando a melhor visita na sua vida, determinado de idealizar uma colaboração de 3-4 anos entre Europa e Amazônia, entitulado Rios de Criatividade.”

om Willems e os arte educadores de AfroRaiz (Alanes, Évany, Rerivaldo, Lorena, Elisa e Camylla) comemoram Dia Mundial do Meio Ambiente na abertura da Semana de Geologia na Unifesspa.

Rios de Encontro está realizando cursos de dança afro, teatro, vídeo, percussão e violão, sessões especiais de cinema comunitário rumo à um Fórum de Bem Viver a ser realizado no final de julho. A próxima residência internacional integra na Pororoca artistas de Colômbia e Equador. Mais informação disponível com Manoela Souza: 91-988478021 (whatsup).

Camylla Alves apresenta ‘Nascente em Chamas’ na noite cultural na Casa dos Rios, para encerrar a Semanas Mundial do Meio Ambiente 2017.

Anúncios
Esse post foi publicado em Advogando, AfroMundi, AfroRaiz, Bicicletada, Folhas da Vida, Gira-Sol, Latinhas de Quintal, Publicações, Rabetas Videos, Residências, Rios de Criatividade, Tambores da Liberdade, Universidade Comunitaria dos Rios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s