Festival planta semente de Marabá Bem Viver

O projeto Rios de Encontro terminou a segunda semana de seu 8º Festival Beleza Amazônica na sexta feira passada, após mais uma distribuição de mudas de plantas medicinais, livros da Biblioteca Folhas da Vida, filmes infantis e juvenil no Cine Coruja, em Cabelo Seco, sede do projeto desde 2009.

AfroRaiz embeleza o 3º Encontro do PIBID (Unifesspa).

Ampliou o alcance do festival com matérias pelas TV Liberal e TV SBT, uma apresentação afro-brasileira no 3º Encontro do PIBID (Práticas de Ensino e Aprendizagem Compartilhada) na Unifesspa, um espetáculo teatral no Cine Marrocos, uma oficina-apresentação de formação com o projeto Conexão Afro da escola Irmã Theodora, e uma celebração dança brasileira para 50 pais e alunos na escolinha NEI Maria de Consolação.

AfroRaiz ensina Conexão Afro uma nova coreografia de Guiné Bissau para encerrar o ano.

“Depois de três meses de turnê internacional”, disse Manoela Souza, gestora cultural do Projeto, “foi um prazer retomar a entrega de mudas e livros às moradoras no bairro, e distribuir convites para o espetáculo Rio Voador. Recepcionaram AfroRaiz com carinho e gratidão nas portas e janelas de suas casas. Mas dá para ver quanto a austeridade do governo federal está violentando a comunidade.”

AfroRaiz distribui mudas de plantas medicinais como convite para assistir Rio Voador.

Coordenador de História na Unifesspa, Geovanni Cabral, convidou AfroRaiz apresentar para estudantes e docentes reunidos no 3º encontro do PIBID. Dan Baron, Coordenador Pedagógico do Projeto, encerrou com um elogio. “Parabenizamos nossa grande parceira, Unifesspa, valorização das artes no Ensino Básico, ao cultivar a autoconfiança na primeira infância para lidar com desafios inéditos de colapso climático. Sentimos orgulhosos que Rios de Encontro inspirou a decisão de instalar quarto usinas solares neste ano.”

“Mas quando tem 30.000 incêndios acontecendo todo dia no planeta e cientistas alertando que estamos vivendo tempo emprestado, temos de integrar alfabetização ambiental no Ensino Básico em cada escola, abastecida por energia solar, com hortas comunitárias, para garantir que jovens de Marabá possam olhar para um futuro sem horizonte com calma, sem pânico, e se juntarem com secundaristas no mundo para criar futuros sustentáveis.”

Cabelo Seco vira refugiados climáticos enloquecidos em sua própria comunidade.

Após 24 apresentações na Europa, AfroRaiz levou seu espetáculo ‘Rio Voador’ à Cine Marrocos, no dia 3 de Dezembro. “Voltamos ao palco onde apresentou nossa primeira coreografia afro-contemporânea em 2012”, disse Manoela Souza, co-diretora do espetáculo. “180 moradores de Cabelo Seco, arteducadores, estudantes, professores, ativistas, advogadas e governantes lotaram o auditório, e sairem motivados, com uma notícia forte sobre os 15,000 europeus que assistirem a peça: o mundo hoje sabe que Amazônia está em chamas. Mas todos perguntam como colaborar para cultivar cidades verdes?”

Conexão Afro apresenta para sua escola após a oficina de formação de AfroRaiz.

“O espetáculo começa com um susto climático, mas encerra com todos dançando o bem viver, o projeto comunitário alternativo com raízes amazônicas. Mostramos que Marabá tem ética, capacidade e imaginação, para gerar rios voadores com chuvas de projetos, não cinzas de ganância. O festival oferece uma semente de Marabá Bem Viver!”

Esse post foi publicado em Advogando, AfroMundi, AfroRaiz, Casa dos Rios, Cine Coruja, Sallus, Universidade Comunitaria dos Rios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s